Ainda no final do ano passado fui à inauguração do novo stand da Guerlain no El Corte Inglés de Gaia e tive a oportunidade de trazer alguns produtos da marca para testar. Desde então que não tenho usado outro bronzer a não ser este:


Até podíamos ficar por breves momentos a falar desta embalagem! OMG que embalagem bonita! À sombra parece uma embalagem de plástico castanha, convencional. Mas quando bate aquela luz consegue-se perceber o logotipo da Guerlain que salta logo à vista.

Quanto ao produto que não fica nada atrás, é um pó super fácil de esbater e de trabalhar. É muito difícil encontrarmos um bronzer que aqueça o rosto e que não seja demasiado alaranjado ou demasiado acinzentado. Este tem sido perfeito! Aquece suavemente as maçãs do rosto dando alguma definição e profundidade sem parecer que passamos o pincel num bloco de tijolo. Nestas fotos estava a usá-lo.



 

Já vos tinha falado que recebi a linha Boti Baby d'O Boticário depois da Matilde nascer. Também já vos tinha mostrado a linha da Bioderma que a titia Vera tinha oferecido.
"Então Carla, mas qual usas afinal?" - perguntam vocês.

Eu sei que há muita gente que defende que devemos usar as linhas completas ou então usar produtos só de uma marca. Mais uma vez, eu cá vou contrariando essas teorias e vou usando aquilo que mais gosto e me dá mais jeito. Neste caso, o gel de banho e o shampô ficaram logo a uso por uma questão de ser mais fácil de dosear. Com aquele "bico" que parece dum detergente da louça, para mim tem sido mais fácil de utilizar e de não exagerar na quantidade na hora de dar banho à Matilde. Além disso, estes produtos foram testados por pediatras por isso eu fico ainda mais tranquila.


O hidratante após o banho não podia faltar, principalmente nesta fase inicial em que os bebés "trocam de pele". Ele é bastante fluído, de rápida absorção e com o mesmo aroma que os produtos de banho. Eu acho que é um aroma fresquinho e relaxante. Não é o típico cheiro a bebé mas é bem reconfortante.


E claro que O Boticário se tinha de preocupar com a proteção solar e enviou também um creme com SPF 50 que já está a uso também. Não é tão fluído como o anterior mas não é assim tão difícil de espalhar. E sempre dá para fazer umas fotos engraçadas à Matilde pois eu aplico-o de forma a que ela pareça um pequeno índio. Ainda por cima ela está numa fase que faz caretas super engraçadas e a memória do telemóvel está cada vez mais completa com estes momentos.


Os únicos 2 produtos que ainda não testei foram o óleo de massagem e a água de colónia.



Como ela fica cheirosa só com o uso dos cremes ainda não senti necessidade de usar a colónia. O óleo de massagem ainda não foi usado porque ela berra como se não houvesse amanhã por ter de ficar despida muito tempo. Então, como é suposto ser um momento de relax, vou aguardar para que ela se habitue um pouco mais para saborear esses momentos.
Se eu algum dia imaginava que um ser tão pequenino com pouco mais de 3 Kg viria a ser a luz dos meus olhos e a minha nova paixão?
Nunca na vida eu pensei tal coisa!

O Boticário acertou em cheio quando disse que a família ficou mais completa e, apesar da Matilde ter nascido em Janeiro, ela veio transformar as nossas vidas e com ela trouxe ainda mais amor. No mês do amor o Boticário lançou o desafio para vos contar o que é que nos apaixona e eu sei que vai parecer clichê, mas sim: A Matilde é a minha nova paixão, o cheirinho dos produtos de bebé também, os artigos de decoração para quartos de bebés idem aspas e as roupinhas...bem...essas têm sido uma perdição.





De resto, tudo se manteve e deixou de haver escalas ou patamares para "medir" o que é que me apaixona mais! Sou apaixonada pelo meu trabalho, pelo pai da Matilde e pela vida no geral.
E vocês... o que é que vos apaixona?
Sempre me disseram que ser mãe é a melhor coisa do mundo! É mesmo?!

Não é a resposta mais fácil de se dar principalmente se me pedirem para a justificar com argumentos e coisas bem concretas...a verdade é que para eu responder a está pergunta tive de responder a outra antes:

"Se viessem agora e te tirassem a menina...Como é que reagias?"

Na verdade não respondi! Mas senti um nó e um aperto no peito como se estivesse a perder alguém e isso fez-me perceber tudo! Na resposta à primeira pergunta ainda não dá para pôr os prós e os contras lado a lado e ver qual dos lados tem mais peso porque a verdade é uma mas os argumentos estão TODOS do lado oposto!

Ser mãe é a coisa mais sofrida do mundo? É!
Ser mãe é deixar de dormir seguido? É!
Ser mãe é estar constantemente a olhar para o relógio? É!
Ser mãe é duvidar das nossas capacidades a toda a hora? É!

Ser mãe é a melhor coisa do mundo? É POIS!

 Toda a gente sabe que a água é essencial para qualquer um de nós, que traz imensas vantagens para a nossa saúde, imensos benefícios para a nossa pele e, claro que tinha de falar aqui, para o nosso bebé (no caso de quem está a passar por uma gravidez).

Eu era a pior pessoa para beber água. Ao longo do ano, sobretudo nos meses mais frios, não sentia falta, não sentia sede por isso não tinha por hábito beber água. Quando engravidei, os cuidados passaram a ser outros e as necessidades também.

Tive de fazer um esforço grande para incluir a água na minha rotina. Só por saber que tenho uma bexiga pequena e por ter de passar o dia todo fora de casa já era um motivo para não agarrar numa garrafa de água antes de sair de casa. Depois arranjava sempre a desculpa da garrafa de água de litro e meio ser muito grande e pesada para andar na carteira aliada a todas as outras que considerasse válidas. Até que fui "obrigada" pela minha médica.

Concentrei-me a arranjar estratégias para conseguir beber pelo menos 1.5l de água por dia:

  • Escolher o maior copo que tiver no armário (que leva cerca de meio litro)
  • Beber 1 copo de água desses SEMPRE ANTES de sair de casa (assim já só faltavam 2)
  • Se ficasse em casa, o copo e o jarro (de 1.5l) andavam sempre comigo, na sala, no quarto, na cozinha... como se fosse um lembrete
  • Comprometi-me a sempre que cruzasse o meu olhar com o copo a beber uns goles
  • Nunca o deixava vazio. Se estivesse a meio ou a chegar ao fim voltava a enchê-lo.
  • Se saísse de casa levava comigo uma garrafinha de água de 0.75l ou 0.5l comigo e obrigava-me a bebê-la antes da hora de almoço.

Ou seja, até à hora de almoço já tinha de ter bebido 1 litro!

  •  Quando essa garrafa acabasse, arranjava logo outra para me acompanhar.
No início custou um bocadinho, não vos vou mentir! Às vezes parecia que que tinha bebido água a mais e sentia um peeeesooo no estômago que nem é bom lembrar. Depois o tempo foi aquecendo e o verão ajudou-me muito nessa tarefa. Cheguei a beber 3 litros de água nos dias muito quentes. Quando o tempo arrefeceu, as dificuldades voltaram e deixou de apetecer beber água, e até o sabor da água parece que já enjoava e me agoniava...


  • Substitui a água simples por água aromatizada com limão e agora no tempo frio o que me tem safado são os chás. Não consigo beber mais do que 1litro de chá por dia por isso vou intercalando uma caneca de chá com um copo enorme de água.
  • Ouvir elogios como "Estás com uma pele tão bonita!" ou "Estás igual" ou "Não engordaste nada! É só barriga!" confesso que também ajuda. Mas para os ouvirmos temos de nos obrigar a beber água e vai ser a recompensa do nosso esforço e dedicação.
No fundo a água passou a ser com o telemóvel, como a agenda, o casaco ou a carteira: passou a ser um item obrigatório para andar sempre comigo!

Espero que vos ajude a beber mais água ao partilhar as minhas estratégias convosco. Sabem que custa sempre introduzirmos novos hábitos, mas que no fim compensa sempre!
Next PostNewer Posts Previous PostOlder Posts Home